AS MAIS LIDAS DA SEMANA

AS MAIS LIDAS DA SEMANA
AS MAIS LIDAS DA SEMANA

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

AS QUIMERAS HUMANAS


           Certa vez, nos EUA, nascia uma criança que, com poucas horas de vida, desaparecera da maternidade de forma a não se ter a menor ideia de como isso ocorrera. Chamou-se, então, a polícia para investigar o caso. Para iniciar a busca pela recém-nascida desaparecida, visitaram-se todas as mães que, na época do desaparecimento, conviviam com a comunidade hospitalar como parturiente ou mesmo funcionária.
            Em cada visitação, colhia-se o sangue dos recém-nascidos encontrados para comparar o DNA dos mesmos com o da mãe furtada de seu bebê. Nessa primeira investigação, comparava-se também, de início, o DNA das criancinhas com o da mãe que a estava criando (aparentemente a mãe natural). Em uma dessas avaliações, constatou-se que o sangue do neném não correspondia à descendência da genitora.
            - “Encontramos a causa do misterioso desaparecimento”, disseram os investigadores, já contando com a vitória das pesquisas. Assim, correram para a comparação com o DNA da mãe sonegada de seu filho. Infelizmente o teste deu negativo, e voltaram à estaca zero. Ainda chocados com a discrepância do DNA da mãe investigada e o recém-nascido, partiram para uma pesquisa maior do comportamento dessa senhora.
            Analisando o DNA dos outros dois irmãos do bebê, foi verificado que nenhum dos outros mostravam ser filhos naturais da mulher, pois os testes dos DNAs deram negativos para maternidade. Agora a vítima da investigação relutava insistindo ser a mãe dos meninos e apresentando testemunhas de suas gravidezes anteriores. Dessa forma, maior pesquisa genética foi feita, levantando-se o DNA das gônadas da mulher.
            Verificou-se então que o DNA do ovário confirmava maternidade natural para a mãe dos três filhos. Sendo assim ficou caracterizado o duplo DNA possível nos humanos. Durante a formação do feto, por motivos ainda desconhecidos, as células somáticas e as células gonádicas constituem-se com DNAs diferentes. As células gonádicas são aquelas que reproduzem as genitálias interna e externa nos humanos.
            A grande consequência dessa descoberta é que, existindo essa dualidade nos seres humanos, denominados de quimeras humanas, tem-se que rever casos de negação de paternidade ou maternidade, resultantes do DNA do sangue ou do cabelo, etc. O certo agora é fazer o teste de DNA para esse tipo de pesquisa, no homem, do esperma e, na mulher, do ovário. E, mais uma vez, a “sabedoria” do ser humano é perdedora!


6 comentários:

  1. Acho que sou um quimera e ja abandonei um filho verdadeiro foi assim: fiz o exame de DNA de um suposto filho deu exclusão então não pensei duas vezes e tirei meu nome do registro da criança, apesar da mae ter ficado desesperada e jurar que era meu filho ate ai tudo bem pq mulher mente mesmo, mas o que me intriga e que o bebe nasceu com hipospadia assim como eu e teve ate que operar, ai fico pensando quais as chances dela ter apontado um pai ao acaso para seu filho e ele ter a mesma má formação genetica no penis que seu filho? e ela nem se quer sabia que quando bebe eu tinha esse problema pq operei ainda criança e não ficou nenhum sinal. E a causa da hipospadia e quase sempre genetica e ´relativamente rara aconte em 1 a cada 300 meninos
    Enviei e-mail para os maiores laboratórios de genética do brasil perguntando se eles poderiam dianosticar se eu ou o bebe tínhamos quimeirismo de DNA, porem eles parecem ignorar o assunto e não responderam de forma clara o que eu perguntei.
    Se alguém poder me ajudar agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faça o exame de seu DNA usando o esperma em vez de sangue ou cabelo. Assim se der negativo terá a certeza da não paternidade.

      Excluir
  2. Vou procurar um laboratório que faça o exame pelo esperma, mas vai ser difícil por que eles literalmente não sabem ou fingem não saber o que e quimeirismo. e tratam o dna como uma certeza inquestionável. não sei se por ignorância ou interesses economicos. vou ter que inventar uma desculpa pra fazer um DNA pelo esperma.
    Outra saída que pesquisei seria uma analise dos marcadores do cromossomo "Y" visto que ele so é herdado de pai para filho do sexo masculino então não inporta como os genes se recombinaram o cromossomo "Y" so pode ter sido herdado do Pai.
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou tendo o mesmo problema. o dna de minha filha deu exclusão de paternidade e os laboratórios que estou em contato alegam que o quimeriso é extremamente raro. mas pondero que mais raro é ela ser filha do espirito santo, o que fazer? podemos nos unir e tentar algo legalmente falando, estou juntando casos na internet para entrar com uma ção de paternidade. minha filha não tem culpa de nada. é complicado.

      Excluir
  3. Amigo, li seu relato.
    Acredito que também sou uma Quimera e reneguei um filho. A mãe jurava que era meu, pois não se envolveu com nenhum ouro homem, mas após a negativa de DNA não quis nem saber. Estou com a pulga atrás da orelha, pois a criança tem alguns traços familiares. O pior que não sou uma pessoa comum, eX: desde pequeno tive metade dos cabelos brancos e a outra metade pretos (não é meio a meio, mas sim misturados entre si); outro fato é que possuo metade (agora sim é a metade) do rosto com pelos e a outra não, a barba e o bigode crescem apenas de um lado, do outro nascem apenas alguns pelos ralos; fora outros detalhes... Eh agora o que fazer???? DNA pelo esperma ??? Será que posso fazer um exame usando diversas fontes de DNA do meu próprio corpo ????

    ResponderExcluir
  4. Por que vcs não procuram o programa do ratinho para fazer esse exame? Acho que talvez eles se interessem e os laboratórios não se recusaram a fazer os exames...

    ResponderExcluir